0

É grão?! Deixa de molho!!

Feijão carioca de molho

Feijão carioca de molho

Desde que decidi ser vegetariana, há quase dez anos, sempre busquei informações e orientações para que a minha alimentação fosse equilibrada e nutritiva. Depois que me tornei mãe a neurose piorou, e muito! Uma parte porque sou preocupada mesmo e outra parte porque familiares sempre estavam pegando no meu pé (preocupados com o crescimento do João, claro). Desmistifiquei muita coisa para que os onívoros da família ficassem mais tranquilos porque criança pode ser vegetariana sem nenhum problema, desde que a alimentação ofereça todos os nutrientes e vitaminas necessários para o dia a dia dela.

Sem dúvidas, a saúde começa no prato. E não adianta torcer o nariz pra um gengibre porque, entre outras coisas, ele é anti-inflamatório ou mostrar a língua pra um belo maço de espinafre porque apenas 100 gramas de suas folhas contém aproximadamente 2,7 mg de ferro, perdendo pra um bife que, na mesma quantidade, contém aproximadamente 2,4 mg. Por isso a informação é tão importante pra quem busca uma vida mais saudável pra família, pro meio ambiente e, consequentemente, menos sofrimento animal.

Então hoje vou dar uma dica super bacana que diz respeito aos grãos. Deixá-los de molho na água antes de cozinhar serve, não só pra diminuir o tempo de cozimento e economizar no gás, mas para ajudar nosso organismo a conseguir uma melhor absorção dos nutrientes que essas maravilhas podem nos proporcionar. Todas as leguminosas (feijões, grão de bico, lentilha, ervilha, soja…) contém ácido fítico – é uma forma utilizada pelas plantas para armazenamento de fósforo, e fica na camada mais externa – uma vez de molho você consegue diminuir o teor do ácido!

O ácido fítico aprisiona minerais essenciais como o cálcio, magnésio, cobre, ferro e zinco, portanto, pode contribuir para deficiência dos mesmos no organismo, bloqueando parcialmente sua absorção. É por isso que uma dieta rica em grãos integrais não-fermentados pode levar a sérias deficiências de minerais e perdas ósseas, além de síndrome do intestino irritável, intolerância ao glúten, dificulta a absorção de proteínas como um todo na dieta, e outros problemas e efeitos adversos a médio e longo prazos.

Então, a simples prática de deixar grãos de molho por um período, antes de consumi-los, irá aumentar enormemente seus benefícios nutricionais pra você e sua família. ❤

2

Um viva para o vapor!

IMG_9645

Cenoura e vagem com cebola cozidos no vapor

O Pé de Feijão pode ter sido abandonado por um período mas jamais foi esquecido. Penso nele todos os dias e acabo deixando de lado pra fazer outra coisa. No mais, é isso…cá estou tentando reanimar a “mamãe blogueira” que existe em mim. E como, na maioria das vezes, eu falo sobre comida (porque adoro cozinhar e comer bem) esse post não será diferente.

Eu, mamãe maluca neurótica com alimentação, procuro fazer o possível pra minha família continuar forte e saudável. Por isso vim compartilhar os benefícios da comida preparada no vapor. Alimentos feitos assim são muito mais saudáveis porque a composição nutricional sofre pouca alteração, mantendo-os com as cores vivas, crocantes e suculentos.

O brócolis que meu filho ama, por exemplo, preserva 84% de suas vitaminas se for cozido no vapor. Bem diferente de apenas 40% se fosse colocado na água fervente. O mesmo acontece com a couve-flor, batata, cenoura, beterraba, espinafre, vagem, repolho…então, cozinhando assim você e sua família ganham o dobro de nutrientes, além de ser fácil e prático porque você pode cozinhar vários alimentos juntos separando em camadas, começando pelo mais duro – beterraba e cenoura por exemplo – e terminando com o que cozinha com mais rapidez – abobrinha, repolho, espinafre…

Outra coisa boa é o fato de não precisar de óleo (o coração agradece <3) e depois de cozido você pode temperar da forma que quiser. No meu caso, dependendo do alimento, vario usando sal marinho, orégano, cheiro verde, louro, cominho, alecrim, pimenta do reino, manjericão, curry, coentro…dentre outras especiarias.

E não adianta vir com o papo “não tenho a panela especial pra cozinhar” porque dá pra fazer mesmo sem. Você precisa apenas de um modelo comum e uma peneira de alumínio ou um escorredor de macarrão que se ajuste à panela. Hoje, tivemos um cozido de vagem com cenoura e cebola, gosto de cortar pedaços maiores porque o João adora comê-los com as mãos.