0

Rotina, a repetição que ajuda!

rotina Não, o pé de feijão não está abandonado! E a explicação é simples, falta tempo. O João e seus terríveis dois anos não deixam espaço para uma respirada mamalesca durante o dia, a tarde e o começo da noite, isso porque vivemos em uma rotina estruturada, com horários que fazem o dia a dia corrido da mamacita aqui, ser menos trabalhoso. Tenho sim um tempinho depois que ele dorme mas normalmente estou tão cansada que prefiro deitar e dormir!

Eu, com uma grande ajuda das escritoras Tracy Hogg e Melinda Blau, autoras do livro “A encantadora de bebês resolve todos os seus problemas”, consegui adequar a minha vida em uma rotina para que o pequeno espoleta tenha consciência de que existe hora pra tudo…hora de tomar mamadeira, de brincar, de comer, tomar banho e dormir, sem choro ou birras – na maioria das vezes.

Desde os 3 meses de idade coloquei uma meta na nossa vida para eu não enlouquecer (mais) e para o João ir, aos poucos, aprendendo a rotina. Bom, “rotina” é uma palavra meio chata, mas foi por causa da repetição que cheguei lá.  Tudo bem, o livro pode não resolver todos os problemas mas elas te mostram um caminho e você, com seu instinto materno consegue seguir em frente com mais tranquilidade, digamos assim.

Muita gente acha incrível como o João vai pra cama ás 20h30 e adormece sozinho, no escuro total, sem precisar ninar nem nada, sendo que a única exigência da parte dele é “cobi, mamãe”, ou seja, cobri-lo com o lençol. Ele dorme durante toda a noite e acorda entre 7h30/8h pronto para mais um dia de bagunças e descobertas. Claro que não foi fácil e nem de um dia para o outro, precisei de uma dose extra de paciência e mais algumas de persistência para chegar onde eu queria.

O segredo não é nenhuma mágica e é simples, a parte mais difícil é VOCÊ se adequar aos horários do bebê. Mas não é impossível, como tudo no começo é mais complicado sempre persista se for isso mesmo que você quer. Desde os 18 meses o João tira apenas uma soneca durante o dia, mas eu vou mostrar como funciona a tal da rotina quando ele descansava duas vezes por dia e ia dormir ás 20h.

7h – acordar, mamar/  8h – café da manhã (fruta, pão, suco)/  9h30 – soneca da manhã de 1h30/2h (eu aproveitava esse tempo pra fazer o almoço)/  11h30 – hora de acordar (eu dava um tempinho até que ele realmente estivesse desperto pra dar o almoço e falava sempre a mesma coisa “agora é hora de almoçar, vamos lavar as mãos”)/  14h – soneca da tarde de 1h30/2h (eu aproveitava esse tempo para cuidar da casa, roupas, louça ou fazia alguma coisa pro trabalho)/  15h30/16h – hora de acordar e mamar/  17h – lanche (suco, fruta, castanhas, pãozinho com requeijão e cenoura raladinha…)/  19h – hora da janta (e lá vou eu com o mesmo discurso: “agora é hora de jantar, vamos lavar as mãos”)/  19h40/20h – banho, história e boa noite!

E foi assim que consegui um tempo para ficar com meu marido á noite e relaxar um pouco depois de um dia super corrido. Claro que esses horários são apenas uma base, não precisa ficar em cima do relógio, isso vai te deixar mais neurótica. Como eu disse, é só um caminho, uma luz pra quem está perdida e com as coisas um pouco fora de controle.

Funcionou comigo e espero que ajude você!